1. O FC Porto foi a Tondela oferecer um “chocolatinho” ao presidente do clube local, com assinatura de Aboubakar. Foram três pontos preciosos obtidos num estádio de onde na época passada se trouxe apenas um. Nesta altura são dois jogos, duas vitórias, seis pontos e a liderança do campeonato.

2. O FC Porto trabalhou muito para conseguir esta vitória. Os seus jogadores fizeram tudo para que isso acontecesse, embora nem sempre o tenham feito da melhor maneira. Mas o que é fundamental neste início de campeonato é ganhar os jogos para que a equipa ganhe confiança e sustentabilidade para a longa maratona que só agora está a começar. Quando não se pode ganhar com a famosa nota artística, ganha-se vestindo o fato-macaco.

3. O FC Porto precisa de espaço para explanar todo o potencial do seu futebol e o Tondela teve o mérito de lho retirar em alguns períodos do jogo. Foi um alerta e um bom teste para aquilatar das capacidades da equipa para enfrentar este tipo de adversários: fechados, duros, combativos. O campeonato português passa muito por aqui.

4. Apesar das dificuldades o desafio foi superado com nota positiva e confirmou um grupo pronto para a luta. A equipa esteve concentrada e foi solidária, Aboubakar estreou-se a marcar em jogos oficiais e ainda enviou, com estrondo, uma bola ao poste, Marega deu sempre sequência ao jogo ofensivo da equipa, contribuiu para o desgaste da defesa do Tondela e ainda sofreu um penalti que ficou por marcar. No meio-campo as coisas estiveram difíceis mas os desafios foram superados com a ajuda dos extremos e com as substituições que o Sérgio Conceição foi operando. O Marcano está inultrapassável e o Corona fez o melhor jogo da temporada.

5. Dois jogos, dois penaltis por assinalar a favor do FC Porto, em ambos os casos o resultado ainda estava a zero. O VAR pode vir a revelar-se relevante em muitas ocasiões, até decisivo, mas para já apenas vem confirmar a dificuldade que os árbitros têm em assinalar uma grande penalidade a favor dos portistas. O que vale é que este FC Porto está confiante, acredita no seu líder e acredita em si próprio e vai ser preciso muito mais do que isto para o derrubar.

Não deixem de me seguir no Twitter em https://twitter.com/jfernandorio