1. O FC Porto foi a Vila do Conde derrotar o Rio Ave por 2-1, somou os três pontos e segue na liderança do campeonato com um score de 14 golos marcados e apenas 1 sofrido. A vitória foi difícil mas foi inequívoca. O Rio Ave provou que é uma boa equipa, mas o FC Porto desta temporada é feito de outra fibra. É uma equipa sempre ligada e apaixonada pela ideia de vitória. Deu uma boa resposta ao jogo da Liga dos Campeões e capitalizou a derrota do Benfica no Bessa (e que tinha empatado em Vila do Conde).

2. É verdade que a primeira parte não foi brilhante. A equipa foi algo inconstante, não chegou muitas vezes à área e quando o fazia nunca metia lá muitos jogadores, não criou muitas oportunidades e não foi eficaz no aproveitamento daquelas que conseguiu construir.
A segunda parte foi totalmente diferente. Para melhor. Sérgio Conceição aproveitou o intervalo para corrigir algumas situações e a equipa abafou o Rio Ave até ao segundo golo. O Herrera subiu no terreno, o Otávio foi mais para a direita alargando a frente de ataque e as oportunidades foram surgindo em catadupa. O FC Porto chegou ao primeiro golo e aumentou a vantagem de forma natural. O jogo estava ganho.

3.Ontem assistimos ao regresso do Danilo, que tinha ficado em parte incerta depois dos jogos da Selecção. O jogador portista voltou a ser a referência da equipa: impôs a sua liderança, a sua força física (voltando a ganhar os seus duelos individuais), pareceu ocupar o relvado todo, teve chegada à área adversária e até marcou o primeiro, e sempre difícil, golo da equipa. Que grande exibição! Estou convencido que isto não está dissociado da parceria com Herrera. Que pode ser importante em jogos futuros e na Liga dos Campeões.

4.Quem não deixa os seus créditos em mãos alheias é Marega. Velocidade e determinação, força física e entrega, coragem e golos! Hoje em dia, Marega é quase imprescindível para a equipa. Aquelas arrancadas em direcção à área, os esticões no jogo e os embates físicos dão cabo dos adversários. O jogador do FC Porto só é parado com recurso à falta ou ao fora de jogo.

5. O Benfica está a ter um mau arranque de temporada. Em seis jornadas já perdeu 5 pontos. E nós sabemos bem porque é que não perdeu ainda mais… A equipa de Rui Vitória tem problemas que se estendem da baliza ao ataque, passando pelo meio campo. As compras não acautelaram as vendas e a qualidade geral baixou. Nada está perdido, o campeonato ainda é uma criança, os erros podem ser corrigidos e a equipa pode melhorar muito. Mas o plantel é este (pelo menos até janeiro), e uma coisa é estar atrás de uma equipa e outra é ter de ultrapassar duas.

Não deixem de me seguir no Twitter em https://twitter.com/jfernandorio