EM ALTA

FUTEBOL CLUBE DO PORTO

Foi uma semana em cheio. Em apenas oito dias a equipa portista realizou três jogos e somou outros tantos triunfos. Foram vitórias claras e expressivas que resultaram num score de 13 golos marcados e apenas 1 sofrido. Arrasador.

A SUBIR

MAREGA

O maliano ao serviço do FC Porto tem sido uma das figuras da época no futebol português. Para além de todas as qualidades técnicas, físicas e humanas, tem-se destacado pelos golos que marca e pelos que dá a marcar. Nos oito dias acima referidos fez 4 golos e 1 assistência. No campeonato já é o segundo melhor marcador (a par de Bas Dost) com 20 golos marcados, mas sem beneficiar de qualquer penalti. O holandês já converteu 4. Jonas, que lidera a lista com 27 golos, já usufruiu de 7 penaltis e converteu 5!

ESTÁVEL

SPORTING

A equipa leonina, apesar das exibições mais apagadas e dos poucos golos marcados, chega viva à “final” do Dragão. Dois golos para além dos 90 minutos nos últimos dois jogos resultaram em quatro pontos que mantêm o clube na luta pelo título. É o suficiente para manter a confiança. Vamos ver como saem desta importante jornada.

A DESCER

LIGA DOS CAMPEÕES

As novas regras de acesso à prova milionária penalizam muito as equipas portuguesas. A culpa é de todos: da UEFA que protege cada vez mais as quatro grandes ligas, dando-lhes mais vagas em detrimento dos outros países; mas também é nossa, do futebol português, que olha muito para as rivalidades e pouco para a competitividade do campeonato.

EM QUEDA LIVRE

JORNAL A BOLA

Um jornal que simula entrevistas, com fotomontagens e tudo, é bem capaz de fabricar uma notícia. A ideia é a mesma: enganar os leitores. Quando não se confirma os factos com as partes ou com as autoridades é porque não se procura a verdade mas antes transmitir uma realidade alternativa. O que o jornal A Bola fez foi uma vergonha, foi assumir as dores e o desespero de um dos intervenientes no campeonato em detrimento da verdade, da ética e da verticalidade.