EM ALTA

SÉRGIO CONCEIÇÃO

O treinador do FC Porto é um homem inteligente, frontal e corajoso. As declarações que proferiu depois do jogo de preparação com o Portimonense não são habituais num treinador de futebol, que normalmente preferem escudar-se atrás da direcção ou do facto de estarmos na pré-temporada, mas expuseram de forma crua a realidade do plantel portista.

Homem consequente, apenas alguns dias depois, Sérgio Conceição risca do plantel meia dúzia de unidades nas quais não vislumbrava qualidade suficiente para servirem o FC Porto na época 2018/19.

Eventualmente, esta clareza pode ferir uma ou outra susceptibilidade, mas não há qualquer dúvida de que, para o mar azul, Sérgio Conceição é o homem certo, no lugar certo e na hora certa.

A SUBIR

SAD FC PORTO

Semana muito activa no mercado a assegurar duas importantes contratações para refazer o sector defensivo da equipa (embora uma delas ainda não tenha sido confirmada oficialmente). Mbemba e Militão são dois jogadores de elevada qualidade, potencial e versatilidade.

Para terminar em grande, prevê-se casa cheia no jogo de apresentação frente ao Newcastle, antes do qual se prestará uma justíssima homenagem ao antigo treinador do FC Porto e grande figura do futebol mundial, Bobby Robson.

ESTÁVEL

SOUSA CINTRA

A actuação do Presidente interino da SAD do Sporting tem surpreendido pela positiva. Rescisão com o técnico contratado pelo anterior presidente e substituição imediata por alguém que conhece a casa e com credibilidade para se afirmar como líder da equipa; regresso sob condições aceitáveis de alguns jogadores que tinham rescindido alegando justa causa e defesa dos interesses do clube nos outros casos; contratação de reforços efectivos para a equipa; nova ordem nas relações com as claques.

Com a proliferação de candidaturas, e no caso de Bruno Carvalho poder concorrer a novas eleições, e mesmo sabendo da indisponibilidade demonstrada para tal, ainda veremos Sousa Cintra obrigado a entrar em cena. Para ganhar.

A DESCER

BENFICA

Mais uma semana plena de novidades em relação as actividades mais discretas do clube lisboeta:

Depois de muitos anos à margem das leis e à margem da devida punição, o Benfica será finalmente obrigado a legalizar as suas claques. É isso ou a ausência de claques quer nos jogos em casa quer nos jogos fora. É que a futura legislação para o Combate à Violência no Desporto prevê a criação de zonas exclusivas para elas e às quais só se poderá aceder com o respectivo cartão de adepto. Ou há legalização e cartão, ou ninguém entra nessas áreas. Fora deste espaço não serão permitidos os habituais materiais de apoio.

Entretanto, está a ser investigada a transferência de João Amaral do Vitória de Setúbal para o Benfica. O que pode ter consequências para os encarnados, uma vez que o jogador poder ter actuado contra os lisboetas já na condição de emprestado, o que é proibido e punível pelos regulamentos disciplinares desportivos.

Por fim, ficámos a saber que o Tribunal da Relação de Lisboa decidiu manter em prisão preventiva a “toupeira” do Benfica, concordando com a acusação do Ministério Público de que houve corrupção. Ora, se há alguém corrompido é porque houve alguém que corrompeu.

EM QUEDA LIVRE

PARMA

Bastaram umas simples trocas de mensagens a pedir para facilitar e para que se fizessem algumas faltas violentas para que o clube italiano e o jogador em causa fossem punidos: suspensão superior a dois anos para o atleta e o clube a ter de começar o campeonato com cinco pontos negativos.

Por cá, enquanto as autoridades policiais e judiciais fazem o seu caminho, não há nada que acorde ou faça mover a justiça desportiva.

Será medo? Será respeito? Será distracção? Falta de oportunidades não é certamente.