EM ALTA

BLOGOSFERA

Fica aqui registado o meu apreço por todos aqueles que às suas próprias custas (tempo e dinheiro) estudam os assuntos, dão a sua opinião, divulgam informação. A nossa vida não seria a mesma se não houvesse quem se desse a este trabalho diário e exigente. Nem todos são independentes, nem todos são sempre correctos, a visão muitas vezes é parcial. Mas há coisas que só sabemos porque alguém se deu ao trabalho de sistematizar e divulgar essa informação. Para mim só há uma exigência: cada um deve assumir o que é. A dissimulação é algo que não aceito e que envergonha quem assim actua. Viva o Twitter, o Facebook e tudo aquilo que, bem utilizado, nos permita viver mais informados e em liberdade!

A SUBIR

SELECÇÃO NACIONAL

Grande jogo e grande vitória frente à Polónia. Portugal soma 6 pontos em 2 jogos e está perto de se qualificar para a final-four da Liga das Nações, que pode vir a realizar-se no nosso país. Não sou sempre um grande fã da equipa das quinas porque ela nem sempre é a equipa de todos nós, mas quero sempre que ganhe. E confesso que há muito tempo que não me divertia tanto a ver um jogo da equipa nacional. Que frescura, que qualidade, que espírito saudável, que boas opções técnicas! Tivesse Fernando Santos sempre esta lucidez e o Mundial não tinha sido o desapontamento que foi.

ESTÁVEL

LIGA NOS

À 7ª jornada o campeonato segue animado: apenas quatro pontos separam o primeiro classificado do quinto; e do sexto ao décimo oitavo há apenas sete pontos de distância. Destaque para o empate (sem surpresa e perto da vitória) do Rio Ave (4º classificado) na casa do então líder, Braga (2º), para a vitória justa do Benfica (1º) sobre o FC Porto (3º) e para a goleada que o Portimonense (15º) infligiu ao Sporting (5º). As figuras individuais são, sem dúvida, Nakajima do Portimonense (24 anos, dois golos e uma belíssima exibição) e Berto (22 anos) do Vitória de Setúbal, que fez um verdadeiro hat-trick frente ao Moreirense.

A DESCER

BRUNO PAIXÃO/TIAGO MARTINS

Deixar passar em claro aquele penalti no fim do jogo de Braga a favor do Rio Ave é incompetência. Estar no VAR e nada dizer é criminoso. Porque atenta contra a verdade desportiva. Não há tecnologia que resista à ineptidão humana. Bruno Paixão anda há mais de vinte anos a conspurcar o futebol português e, pelos vistos, o futebol português gosta.

EM QUEDA LIVRE

BENFICA

Esta semana ficamos a saber que para ir assistir a um simples jogo de futebol há portugueses e, acima de tudo, portuguesas que são violentadas na sua dignidade e na sua integridade física e psicológica. Temos homens e mulheres que, para poderem entrar no estádio da Luz, foram agredidos e apalpados na zona dos seus órgãos genitais e sexuais. Meteram-lhes as mãos por dentro da roupa! Que país é este? Os testemunhos, as imagens e as queixas na polícia não deixam dúvidas. Esta situação é inadmissível e cobre de vergonha quem ordenou ou permitiu que isto acontecesse. O nome do Benfica é mais uma vez manchado pelos seus actuais dirigentes. As autoridades têm de investigar e levar a julgamento os responsáveis por esta violação dos direitos mais básicos de qualquer cidadão. O futebol português não pode ser uma espécie de guerra dos Balcãs.