EM ALTA

JORGE NUNO PINTO DA COSTA

O presidente do FC Porto faz hoje 81 anos e envio-lhe daqui os meus parabéns. Pinto da Costa é o presidente mais titulado do futebol mundial e fez do FC Porto um clube ainda mais vencedor e uma referência do futebol europeu e mundial. Jorge Nuno nasceu com o dom de entender, ver por dentro e perceber como funciona o fenómeno que é o futebol e tem uma capacidade única de se reinventar. Muitos muitas vezes já lhe vaticinaram o declínio e até o fim, mas o presidente portista, com renovada vitalidade, continua na crista da onda.

A SUBIR

DIMENSÃO EUROPEIA DO FC PORTO

O FC Porto termina o ano na primeira posição do ranking 2018/2019 da UEFA. Mas o mais relevante é a 9ª posição que ocupa no ranking a cinco anos dessa mesma UEFA (que serve como referência para as competições europeias, por exemplo, para atribuição do estatuto de cabeça de série). O FC Porto é o único clube português de verdadeira dimensão europeia: para além de todos os títulos internacionais já conquistados, é um dos recordistas de participações na Liga dos Campeões e que se qualifica com regularidade para a fase a eliminar da competição. Para se ter noção da realidade é preciso referir que o Benfica ocupa apenas a 26ª posição desse ranking e o Sporting a 31ª.

ESTÁVEL

LIGA ITALIANA

É verdade que também podia ser destaque pela negativa, mas a forma rápida com que atacou o assunto merece relevância e contrasta bem com o que se passa noutras ligas, nomeadamente a portuguesa. O racismo é inadmissível, intolerável e indesculpável. Daí que tenha de ser combatido sem tibiezas e de todas as formas possíveis. Os adeptos do Inter de Milão portaram-se mal e o clube foi imediatamente castigado com dois jogos à porta fechada. Simples e, espero, eficaz. Mas todo o racismo tem de ser combatido, tenha ele por base a cor, a religião ou qualquer outro motivo. Não pode existir duplicidade moral.

A DESCER

PAULO GONÇALVES

O diretor jurídico e alto quadro do Benfica durante uma década vai a julgamento acusado de corrupção. É definitivo e não pode haver qualquer tipo de recurso. São já duas entidades, o Ministério Público e um Tribunal, a considerar que há provas suficientes para acusar e julgar o dirigente do Benfica por corromper um funcionário da justiça. Há corrupção, há corruptor, há corrompido, só ainda não há beneficiário dessa corrupção. Aguardemos pela apreciação e decisão do Tribunal da Relação.

EM QUEDA LIVRE

VIOLÊNCIA NO DESPORTO

Toda a violência tem de ser condenada e combatida. Eu condeno, lamento e acho inadmissível que alguém vá ver um jogo de futebol e não volte a casa em segurança. Mas, tal como no racismo, não pode haver dois padrões nem duplicidade moral. Nem podemos ser dissimulados. Não se pode rasgar as vestes por um ataque e um adepto gravemente ferido e, pelo outro lado, continuar a apoiar claques ilegais; ou ficar em silêncio quando elas agridem e semeiam o terror pelo país fora, ou quando queimam autocarros dos adeptos rivais, ou quando se agride um árbitro em pleno centro comercial, ou quando se tem adeptos condenados em tribunal por perseguirem, ameaçarem e devassarem a vida privada de outro árbitro e da sua família, ou quando há atropelamentos e very-lights mortais, ou quando se fazem emboscadas e se atacam as camionetas das equipas adversárias, causando ferimentos quase irreparáveis a alguns atletas. TUDO isto é condenável. E tudo isto é ainda mais preocupante quando há governantes e entidades oficiais e desportivas que não cumprem os seus deveres ou que não o fazem em devido tempo.