EM ALTA

FC PORTO

Esta semana envolveu duas deslocações difíceis a Braga mas que foram ultrapassadas com sucesso. Na primeira delas, para o campeonato, o FC Porto somou os três pontos e manteve-se na co-liderança da prova. Na segunda, a meio da semana, carimbou o passaporte para a final da Taça de Portugal. O empate foi suficiente para marcar presença na final do Jamor pela 30ª vez, onde vai defrontar o Sporting. A época continua em alta, com mais uma presença numa final, depois de ter vencido a Supertaça, estar na frente do campeonato e ir disputar os ¼ de final da Liga dos Campeões.

A SUBIR

SPORTING

Semana muito positiva com o regresso ao terceiro lugar no campeonato e com a presença assegurada na final da Taça de Portugal. O Sporting venceu o Chaves e aproveitou a derrota que o FC Porto impôs ao Braga para reassumir o último lugar no pódio da I Liga. Na quarta-feira eliminou o auto-favorito Benfica da Taça de Portugal, vencendo por 1-0 em Alvalade. Neste jogo o maior destaque vai inteirinho para Bruno Fernandes que, mais uma vez, resolveu um jogo sozinho. No Sporting é ele e mais dez.

ESTÁVEL

PORTUGUESAS

A coragem das mulheres portuguesas é a última esperança que nos resta no combate à indignidade que atravessa a nossa sociedade. Os homens com responsabilidades já caíram em combate. Foram vencidos pelos interesses. Trocaram a luta pelo tacho. Pelo bilhetinho de futebol. Um grande bem-haja para as mulheres corajosas como Ana Gomes ou Manuela Moura Guedes. Nem sempre defendem as melhores ideias mas fazem-no por convicção, com frontalidade e assumidamente.

A DESCER

BENFICA

O clube da Luz foi eliminado de mais uma competição. Depois da Liga dos Campeões e da Taça da Liga, o Benfica foi eliminado da Taça de Portugal. Na primeira mão tinha vencido por 2-1, num jogo onde se exibiu de forma positiva mas que até poderia ter terminado com um empate, não fora um golo mal anulado ao Sporting. Perdendo por 1-0 em Alvalade, ficou fora da final do Jamor. Se há alguma máxima relevante no futebol é que não há vencedores antecipados. Muito menos direitos dinásticos à vitória. È preciso qualidade, claro, mas acima de tudo, é preciso humildade, trabalho, abnegação. E um pouco de sorte. O cabelo, aos 19 anos, é uma preocupação menor.

EM QUEDA LIVRE

A MENTIRA

Os órgãos de comunicação social existem para nos informar. Para nos trazerem as notícias e para as enquadrarem. A principal preocupação devia ser informar para formar uma boa opinião pública. As televisões, mas também as rádios e os jornais, estão cheios de comentadores que se dizem ou os fazem passar por isentos. Mas esse estatuto é, muitas vezes, falso. Por trás de uma opinião há quase sempre um interesse. Político, económico, profissional. No futebol também. Mas pior. Se nas outras áreas há uma pluralidade de interesses, quando o assunto é futebol facilmente se vê que os isentos por fora são, quase sempre, vermelhos por dentro. É uma praga. Que contribui muito para o ambiente insano que muitas vezes se vive no futebol. Não faz mal nenhum ter clube. Mas assumam-no! Não sejam dissimulados.