1. O FC Porto regressou às vitórias com uma goleada frente ao Vitória de Setúbal por 4-0. Foram três pontos fundamentais e uma bela exibição. Mas igualmente importante foi perceber que na equipa ninguém desistiu. Todos encararam este jogo com a normalidade que tinha de ser, o que significa que a luta continua e que continuam a acreditar que podem conquistar todas as provas em que estão envolvidos.

2. O FC Porto apresentou-se com seis (!) caras novas – Marchesin, Marcano, Uribe, Baró, Diaz e Zé Luís – e mais duas a partir do banco – Nakajima e Fábio Silva. Isto diz bem do trabalho que tem de ser feito para integrar todos estes reforços, entrosá-los, criar dinâmicas e pô-los a jogar como uma equipa. Não é fácil, custou-nos a Liga dos Campeões, mas acho que estamos no bom caminho.

3. A chave para o sucesso no jogo de sábado esteve na entrada fortíssima na primeira parte. O FC Porto abafou por completo o Vitória de Setúbal e aos vinte minutos já vencia por 2-0, depois de criar muitas e boas oportunidades de golo. Foi uma entrada à Porto de Sérgio Conceição: pressão alta, reacção rápida à perda da bola, futebol vertical e objetivo rumo à área adversária. Capacidade de concretização.

4. A segunda parte foi ligeiramente menos intensa mas nem por isso foi pior. A equipa marcou mais dois golos, o Zé Luís chegou ao hat-trick, o Luís Diaz voltou a marcar e ainda foi possível gerir o jogo a partir do banco com a entrada de Nakajima, com o regresso de Soares e com a estreia oficial de Fábio Silva no Dragão.

5. Marchesin fez mais uma exibição fenomenal, com um par de grandes defesas (uma delas a garantir a vantagem de 1-0) e eu continuo a interrogar-me como é que ele só agora chega ao futebol europeu (e parabéns ao FC Porto pela sua contratação), apesar de saber que a Liga mexicana é uma das mais importantes do mundo, mas sem repercussão europeia; o Zé Luís é claramente o avançado que atravessa o melhor momento de forma, com um hat-trick perfeito e já quatro golos em jogos oficiais; e atenção ao colombiano Uribe! Ainda está em processo de integração, mas já deu para ver que se posiciona bem, que tem bom raio de acção e que é um recuperador de bolas nato (duas resultaram em golos). Pode fazer com Danilo uma dupla de excelência!